11.09.2017

Diz-me o que lês, e eu dir-te-ei quem és! #1


Sabem quando estão a precisar de um bom livro? Daqueles mesmo para vos levar a outro mundo, na azáfama do dia-a-dia? Exacto. Com a leve diferença de que eu estou sempre a precisar de um bom livro. 

Uma vez que a minha Nora Roberts, entre outras autoras que costumo seguir de perto, não editam nada há alguns meses... decidi arriscar em algo novo (isto há 2 semanas atrás). Li, li, procurei, revoltei todas as fnacs mais próximas... (dantes ia quase sempre à Bertrand, mas os descontos na Fnac para além de imediatos são muito mais apelativos!) ...e tchanã! Encontrei um livro, de uma nova autora, que desconhecia na totalidade. Mas ao ler a sinopse do livro e ao verificar que é uma autora que escreve, normalmente, TRILOGIAS (adoro, adoro, adoro)... não há coração que aguente uma BOA história, com continuação. 

A nova autora passou automaticamente para uma das minhas preferidas. E agora - terminada a trilogia das Noivas de Nantucket - vou dar início a uma outra série ou trilogia sua, porque pretendo lê-los todos. Meu deuuuuus! 

A escrita dela é tão bonita. Sendo certo que são romances, mas nada das histórias banais - e tão fáceis de ler de hoje em dia - demoramo-nos nas palavras. Saboreamos a história e a escrita deliciosa de Jude Deveraux

Tem o romance, tem história, enredo e personagens interessantes, tem pessoas normais, medos, amizade, amores, bondade - tem vida real! - tem ainda uma parte um tanto ou quanto histórica e mística, assim mesmo num duo. Impossível não amar.

Esta trilogia é composta pelos três livros de que em seguida vos apresento, e por esta ordem: 



Quando Alix Madsen está a terminar a faculdade de arquitetura, Adelaide Kingsley morre e deixa-lhe em testamento o usufruto, por um ano, de uma encantadora casa do séc. XIX em Nantucket. 

A relação da idosa com a família Madsen é um mistério para a voluntariosa Alix - que terminou há pouco uma relação -, mas Alix aceita o estranho legado, em parte porque lhe dá tempo para planear o casamento da sua melhor amiga. 

Parece que Adelaide Kingsley tinha uma tarefa bastante específica para Alix: resolver o estranho desaparecimento de uma das mulheres da família Kingsley, Valentina, há mais de duzentos anos. Como se isso não fosse suficientemente perturbador, Alix tem ainda de lidar com o arrogante (e extremamente bem-parecido) arquiteto Jared Montgomery, que vive no anexo da casa. Sem o conhecimento de Alix, Jared foi incumbido de olhar por ela enquanto está na ilha - tarefa fácil para ele, considerando a inegável química entre os dois. Mas Jared tens os seus segredos que, se revelados, podem cavar um fosso entre ambos. 
Com um glorioso casamento de Nantucket no horizonte, há faíscas no ar e os fantasmas do passado começam a mostrar-se - alguns deles mesmo a sério. Vendo as suas vidas intimamente entrelaçadas com os destinos turbulentos dos seus antepassados, Alix e Jared descobrem que apenas corrigindo os erros do passado podem esperar ficar juntos.




Alix Madsen e Jared Montgomery celebraram o seu casamento numa capela elegante no meio do bosque, seguido de um banquete e de um baile ao luar. Enquanto a maioria dos convidados tem os olhos postos no feliz casal, Graydon, o primo de Jared, é incapaz de desviar a vista de uma das damas de honor, Toby Wyndam. Dona de uma beleza serena e de um sentido de humor subtil, Toby também tem uma qualidade que a torna única: é capaz de distinguir Graydon do seu gémeo verdadeiro, Rory. Segundo a lenda da família, esse dom torna-a o Amor Verdadeiro dele.



No entanto, Graydon sabe que não há nenhuma possibilidade de acabarem juntos, já que é herdeiro do trono da Lanconia e tem de se casar com a aristocrata que foi escolhida para ele. Uma vez que ambos sabem que a sua relação é impossível, prometem que nunca passarão da amizade.

Mas algo acontece entre eles, algo que desencadeou uma força desconhecida. Se quiserem estar juntos, devem mudar os acontecimentos do passado e o que vai acontecer no futuro.

A jovem fisioterapeuta Hallie Hartley acreditava estar habituada aos caprichos da meia-irmã, Shelly. Até ao dia em que descobre que ela se apropriou da sua identidade com o objetivo de lhe roubar uma herança. Num impulso, Hallie parte para a ilha de Nantucket, à descoberta da mansão que lhe foi deixada por um misterioso familiar. Mas a presença d e um hóspede inesperado vai virar-lhe a vida de pernas para o ar. O desconhecido (e extremamente atraente) James Taggert está a ocupar um dos quartos e precisa dos seus serviços. Tem um ferimento na perna, fruto de um acidente de esqui. Mas Hallie depressa percebe que as cicatrizes de Jamie não são apenas físicas - e que os pesadelos que o assolam só têm uma cura…

Naquela mágica ilha, tudo pode acontecer. E com a ajuda de dois fantasmas casamenteiros, o caminho para o amor, ainda que repleto de obstáculos, depressa se revela...  

A belíssima conclusão da série Noivas de Nantucket que o vai deixar a suspirar por mais.


O meu preferido? 

Sem dúvida o terceiro. Mas são todos absolutamente maravilhosos. ❤️

Li os três em (menos de) duas semanas. Acompanhavam-me para todo o lado, mesmo que isso significasse andar com a mala pesadíssima. Mala de leitora é assim mesmo, ou não? 

Sem comentários:

Enviar um comentário