11.24.2014

Os amigos são a família que escolhemos, a família do coração.

Se há coisa que devemos prezar são os nossos amigos, aqueles que por circunstâncias várias da vida, sem motivo, por incumbência das forças místicas ou do universo (como queiram), aparecem, assim sem mais na nossa vida. 
Há vários tipos de amigos: os de infância (os primeiros), os da escola, os da faculdade, os amigos de amigos, os amigos do trabalho, e aqueles amigos que parece que conhecemos há uma vida e já nem nos recordamos bem onde foi que tudo começou. 
Depois há os amigos extrovertidos, os reservados, os sempre-em-festa, os compreensivos, os explosivos, os amorosos, os certinhos (que só apetece bater e dar beijinhos ao mesmo tempo, de tão irritantes que são por vezes!)... Tantos e tantos, quase tantos quanto as personalidades de cada um, cada um neste imenso mundo, tão dono e próprio de si mesmo. Porque cada pessoa, é especial e única à sua maneira, do seu jeitinho de ser. Mas como em tudo na vida, e não é por ser a expressão mais banal deste mundo, é mesmo porque é, efectivamente, a verdade: os amigos querem-se e têm-se, "poucos mas bons!". Pra já, e não se iludam se pensam o contrário, é impossível toda a gente gostar de vocês. Impossível. Por mais que não façam mal a uma mosca, ou que pelo contrário, até o façam, haverá sempre, infinitamente, quem vos adore ou odeie, precisamente pelo mesmo motivo, ou simplesmente por motivo nenhum. Já deixei de me preocupar com isso. A sério, não se cansem muito sobre o assunto porque acontecerá sempre. O que fazer? Como costumo dizer (isto aprende-se com o tempo e alguma experiência em "bofetadas sem mão") desejo que quem não gosta de mim (haters, love them! Principalmente os sem motivo), seja imensamente feliz!! A sério, de coração. Agora pensem comigo, já viram alguém verdadeiramente feliz e realizado, de bem com a vida, com os amigos, com a família, assim no geral, ter um profundo ódio por alguém? Desejar os piores males deste mundo a uma pessoa? Ser mesquinho, pequenino, invejoso? NÃO, claro que não!! Porque isso não é próprio de pessoas felizes, de bem com a vida. Quem é feliz, quem é bom, dentro da sua maneira de ser, tem demasiadas coisas por viver, sentir, gostar e realizar para se preocupar com coisas que só atraem energias negativas. E quem deseja e faz o bem, por norma, tende a recebê-lo na mesma medida, acredito nisso. 
Enfim, mas não divagando muito mais sobre o assunto, e retomando ao tema da amizade. 
Tenho o maior orgulho nos meus amigos. Aquele orgulho quase de mãe sabem? Com as suas crias. Sim porque a amizade é como o amor, ou até mesmo como uma planta, temos de a "regar" diariamente ou pelo menos frequentemente, e dar sempre muito de nós, se queremos preservá-la. Daí que, "quem é amigo de toda a gente, no fundo não é amigo de ninguém", porque é impossível preocuparmo-nos e amarmos, fundamentalmente, toda a gente. Não dá. Impossível. Consegue se, assim por alto, no máximo, a uma mão cheia de amigos, e já estou a falar muito por alto. Não quer dizer que não tenhamos amigos de quem gostamos e com quem nos importamos mas que por motivos geográficos, profissionais, ou simplesmente, da vida, não possamos ver com frequência. Mas a parte boa, é quando estamos com essas pessoas, parecer que estivemos juntos ontem, e não há meses atrás. É aí que reside a verdadeira amizade. No entanto, aqueles amigos com quem estamos maioritariamente todos os dias, ou quase, também têm o seu mérito!! Sim, porque aturármo-nos frequentemente, mesmo até em dias em que nem nos próprios nos aturamos, é dose! Por isso, meus amigos, se vocês carecem de um feitio ou maneira de ser amável do género "eu-todos-os-dias-fofinha", tal como eu!! - e se há alguém que vos suporta diariamente isso é amor. Ou melhor amizade. Amor de amigos!! De verdade. Não é que eu nem seja fofinha, que sou! (Ahah) mas todos os dias? De manhã? Sem café? Naqueles momentos de alta tensão-stress-pós-parto? Naaaa. Mas também é bom ter mau-feitio, é bom saber que alguém vos aguenta, que alguém vos ama, não só nos dias bons, mas também nos insuportáveis. Por isso, aos meus amigos, que sabem quem são, saibam que têm o meu amor e compreensão incondicional! 
Hoje orgulho-me de poder dizer que tenho amigos para a vida. Poucos, é verdade. Mas para toda vida. 

Depois há aquelas pessoas que aparecem na nossa vida por acaso, e nos arrebatam para sempre. É o que costumam dizer: "os amigos da faculdade são para sempre", confere. A vocês, Mafs, Marti, Jojo ❤️ vocês são qualquer coisa de indispensável e estupidamente essencial na minha vida. São verdadeiramente importantes. Fazem-me bem. Somos tão diferentes e tão iguais! Obrigada por me aturarem, obrigada por tudo. Espero conseguir retribuir. Love this girls! 

Depois existe outra pessoa, que apareceu há uns tempos, embora recentes, na minha vida, a minha "ratinha", a baixinha mais mau-feitio da história, de sempre. Que assim, de mansinho, entrou para ficar. Para sempre. ❤️ entrou quando eu nunca pensei que entraria, nem sequer pensei gostar dela (e agora não vivo sem! Karma is a bitch! :) alguém com tanto ou mais mau-feitio que eu, um 1,50cm de ruindade, mas com um coração do tamanho do mundo. Que já tem o seu lugar no meu. Uma das melhores! Love you 🐹

E depois existe a melhor das melhores. A melhor do mundo. Do meu mundo, e do mundo assim em geral. As outras que me desculpem. Todas têm um significado predominante na minha vida. E sem as quais nada seria igual, nem eu mesma. Mas esta. Esta é verdadeiramente o amor da minha vida. A amiga das amigas, a irmã das irmãs. Uma das mulheres da minha vida! Aquela que melhor me conhece, que conhece todos os meus olhares, todos os meus sorrisos, todas as minhas lágrimas, todas as minhas fases. Aquela que nunca julga, e que sempre me compreende. Aquela que dá sempre a melhor resposta, aquela resposta que precisamos e quando precisamos. O melhor e maior coração que conheço. A melhor pessoa do mundo, a par da minha mãe (o meu maior e melhor amor). A que será sempre, "always and forever" a melhor amiga deste mundo (e do outro!) E já passamos por tanto. Que tanto! Tanto de bom, tanto de mau! Tanto de verdadeiramente bom. Tanto de verdadeiramente mau. Mas sempre com um sorriso no rosto e sempre com uma lição aprendida no final. "É dos fortes que reza a história!" Sempre mais fortes. Dispensa apresentações, a minha sempre, Charlotte. ❤️ obrigada meu amor.























3 comentários:

  1. Adorei este texto das amizades :) nós fomos colegas da primária, depois eu mudei de escola na altura! E aí perdeu-se um bocado o contacto com os colegas.. Mas desde que existe o mundo das redes sociais, nunca se perdeu o contacto a nível da internet.. <3 beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. Ohh! Tão fofinho ahah De facto custa a compreender que nem toda a gente vai gostar de nós, mesmo que lhe tenhas entregado todo o teu tempo, paciência e carinho em grande parte do tempo.. Mas é mesmo o que disseste: com "bofetadas sem mão" vamos aprendendo, infeliz ou felizmente.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar